Início » Blog » Conheça Quais São As 10 Drogas Mais Usadas no Brasil

Conheça Quais São As 10 Drogas Mais Usadas no Brasil

Neste artigo você conhecerá quais são as 10 Drogas Mais Usadas no Brasil, quais os tipos de drogas existentes, o que estas drogas fazem no organismo do usuário, o vício e os tratamentos para que é dependente em drogas.

IBOGA PLUS - Tratamento com Ibogaína

O consumo de drogas é um problema de saúde pública em todo o mundo, e o Brasil não é exceção. De acordo com o Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad) de 2019, cerca de 9,5% da população brasileira entre 12 e 65 anos já consumiu drogas ilícitas pelo menos uma vez na vida. Além disso, o mesmo levantamento apontou que o uso de drogas lícitas, como álcool e tabaco, é ainda mais comum entre a população brasileira.

Os Tipos de Drogas mais Usadas

Antes de listar as 10 drogas mais usadas no Brasil, é importante entender os diferentes tipos de drogas existentes. As drogas podem ser classificadas em três categorias: drogas naturais, drogas sintéticas e drogas semissintéticas.

Drogas naturais são aquelas encontradas na natureza, como Maconha, Cocaína, Crack, ópio, entre outras. Essas drogas são extraídas de plantas e animais e, por isso, são consideradas drogas naturais.

Drogas sintéticas são drogas criadas em laboratório, como Ecstasy, LSD, Metanfetamina, entre outras. Essas drogas são produzidas a partir de substâncias químicas, e por isso são conhecidas como drogas sintéticas.

Drogas semissintéticas são drogas que combinam elementos naturais e sintéticos, como Heroína, Morfina e Metadona. Essas drogas são produzidas a partir de substâncias naturais, mas passam por um processo químico para serem transformadas em drogas mais potentes.

Quais São as 10 Drogas Mais Usadas no Brasil

Quais São as 10 Drogas Mais Usadas no Brasil

As drogas mais usadas pelos brasileiros variam entre drogas lícitas e ilícitas. Veja a seguir as 10 drogas mais usadas no no Brasil:

Drogas lícitas:

  1. Álcool: De acordo com dados do Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (LENAD), o álcool é a droga mais consumida no Brasil. Cerca de 67% da população já experimentou a substância e 46,3% consumiram nos últimos 12 meses.
  2. Tabaco: O cigarro é a segunda droga mais consumida no Brasil, sendo responsável por cerca de 200 mil mortes por ano. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 14% dos brasileiros fumam.
  3. Medicamentos: O uso indevido de medicamentos também é um problema grave no país. Dados da Fiocruz indicam que mais de 5 milhões de pessoas já fizeram uso de tranquilizantes sem prescrição médica. Alguns dos medicamentos mais usados de forma indevida no Brasil incluem benzodiazepínicos, como o clonazepam e o diazepam, que são tranquilizantes usados para tratar ansiedade e insônia, e opioides, como a codeína e a morfina, que são usados como analgésicos. Além disso, estimulantes como as anfetaminas e a metilfenidato, utilizados para tratar transtornos como TDAH, também são usados de forma indevida como drogas recreativas.

Drogas ilícitas:

  1. Maconha: A maconha é a droga ilícita mais consumida no Brasil, segundo dados do LENAD. Cerca de 17,1 milhões de brasileiros já experimentaram a substância.
  2. Cocaína: A cocaína é a segunda droga ilícita mais consumida no Brasil. Cerca de 3 milhões de brasileiros já experimentaram a substância, de acordo com dados do LENAD.
  3. Crack: O crack é uma droga derivada da cocaína e é altamente viciante. O uso do crack é responsável por diversos problemas sociais, como violência, criminalidade e aumento da vulnerabilidade social. Cerca de 1,4% dos brasileiros já experimentaram a substância.
  4. Ecstasy: O ecstasy é uma droga sintética que atua como estimulante e alucinógeno. Cerca de 1,3% dos brasileiros já experimentaram a substância, de acordo com dados do LENAD.
  5. Oxi: O oxi é uma droga derivada da cocaína e é altamente viciante. O uso do oxi é responsável por diversos problemas sociais, como violência, criminalidade e aumento da vulnerabilidade social. Cerca de 0,6% dos brasileiros já experimentaram a substância, segundo dados do LENAD.
  6. LSD: O LSD é uma droga alucinógena que altera a percepção sensorial e pode causar efeitos psicológicos intensos. Cerca de 0,4% dos brasileiros já experimentaram a substância, de acordo com dados do LENAD.
  7. Heroína: A heroína é uma droga altamente viciante e perigosa. É derivada do ópio e causa efeitos intensos de euforia e sedação. Cerca de 0,1% dos brasileiros já experimentaram a substância, de acordo com dados do LENAD.

Leia Também:
>> Dependência de Crack: Sintomas, Efeitos e Tratamentos – Tudo o que você precisa saber!
>> Cocaína: O Que Fazer se a Pessoa se Recusa a Buscar Ajuda?
>> O Que é Alcoolismo e Qual o Melhor Tratamento para Alcoólatras
>> Dependência Química: O que é, Tipos, Sintomas e Tratamentos

As 5 Drogas Mais Usadas no Mundo Hoje em Dia

De acordo com o World Drug Report de 2021, as cinco drogas mais usadas no mundo atualmente são:

  1. Álcool – A droga mais consumida no mundo, sendo responsável por 7,7% da carga global de doenças e lesões.
  2. Tabaco – Responsável por cerca de 8 milhões de mortes por ano em todo o mundo.
  3. Cannabis – A droga ilícita mais consumida no mundo, com cerca de 192 milhões de usuários em 2020.
  4. Cocaína – A droga ilícita mais consumida após a cannabis, com cerca de 18 milhões de usuários em todo o mundo.
  5. Anfetaminas – Incluindo as chamadas drogas de “balada” e estimulantes, como o ecstasy, que são usadas principalmente em festas e eventos sociais.

As Drogas Mais Usadas pelos Jovens no Brasil

As Drogas Mais Usadas pelos Jovens no Brasil

O consumo de drogas entre os jovens brasileiros é um problema grave e crescente. Segundo dados do Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (LENAD), a idade média de início do uso de drogas lícitas no Brasil é aos 15 anos, enquanto o uso de drogas ilícitas tem início em média aos 18 anos.

Entre as drogas mais consumidas pelos jovens brasileiros estão o álcool, o tabaco e a maconha. Essas substâncias são facilmente acessíveis e socialmente aceitas, o que pode levar a um consumo precoce e descontrolado.

O álcool é a droga mais consumida pelos jovens no Brasil. De acordo com o LENAD, mais de 50% dos jovens entre 14 e 25 anos já experimentaram bebidas alcoólicas. O consumo excessivo de álcool pode causar diversos problemas de saúde, como doenças do fígado, problemas cardíacos e alterações no sistema nervoso.

O tabaco é outra droga lícita muito consumida pelos jovens brasileiros. Cerca de 17% dos jovens entre 14 e 25 anos são fumantes, segundo o LENAD. O consumo de tabaco pode levar a diversos problemas de saúde, como doenças pulmonares, câncer e problemas cardiovasculares.

A maconha é a droga ilícita mais consumida pelos jovens no Brasil. Cerca de 17,1 milhões de brasileiros já experimentaram a substância, sendo que a maioria dos usuários são jovens entre 18 e 25 anos, de acordo com o LENAD. O consumo de maconha pode levar a diversos problemas de saúde, como alterações na memória, na coordenação motora e no raciocínio.

Além dessas drogas, os jovens também estão cada vez mais expostos a outras substâncias ilícitas, como cocaína, crack, ecstasy e LSD.

É importante ressaltar que o uso de drogas pelos jovens não deve ser tratado como um comportamento normal ou aceitável.

>> Meu Filho Está Usando Drogas? 10 Sinais Para Identificar, Saiba O Que Fazer e Como Agir

O Tráfico de Drogas no Brasil: A maconha é a droga mais traficada

O tráfico de drogas é um problema grave no Brasil, que é um importante ponto de passagem e destino final para as drogas ilícitas produzidas na América do Sul. Dentre as diversas drogas traficadas no país, a maconha é a mais consumida e a mais traficada, de acordo com a Polícia Federal.

A maconha é produzida principalmente no Paraguai, país que é responsável por cerca de 80% da maconha consumida no Brasil, de acordo com dados do governo brasileiro. A droga entra no país através da fronteira com o Mato Grosso do Sul, onde é distribuída para o restante do país.

Além da maconha, o Brasil também é um importante ponto de passagem para o tráfico de cocaína, que vem principalmente da Bolívia e do Peru. A Polícia Federal afirma que veículos terrestres, como carros e caminhões, geralmente transportam cocaína, entrando no país através da fronteira com o Paraguai ou pela região amazônica.

O tráfico de drogas é responsável por diversos problemas sociais no Brasil, como violência, criminalidade e aumento da vulnerabilidade social. O governo brasileiro tem investido em medidas de combate ao tráfico, como ações de inteligência e fiscalização nas fronteiras, além de programas de prevenção ao uso de drogas.

É importante ressaltar que o combate ao tráfico de drogas não pode ser feito somente pelo Estado. É necessário que a sociedade como um todo se engaje no combate ao tráfico e ao uso de drogas ilícitas, por meio de medidas preventivas e de conscientização sobre os riscos e consequências do consumo dessas substâncias.

Brasil tem cerca de 2,8 milhões de Dependentes Químicos, alerta Fiocruz

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o número de dependentes químicos no Brasil é alarmante. Estima-se que existam cerca de 2,8 milhões de pessoas dependentes de drogas no país, sendo que a maioria é dependente de álcool. A dependência de outras drogas, como a cocaína e o crack, também é significativa.

A dependência química é considerada uma doença crônica, que afeta não só o indivíduo, mas também a sua família e a sociedade como um todo. Além dos problemas de saúde física e mental, os dependentes químicos sofrem com a exclusão social e a violência, e muitas vezes acabam cometendo crimes para sustentar o vício.

É importante que as autoridades e a sociedade como um todo estejam atentas ao problema da dependência química e trabalhem juntas para oferecer tratamento e suporte aos dependentes e suas famílias, além de investir em medidas de prevenção e combate ao tráfico de drogas.

Dependência em Drogas: Tratamentos e a importância da internação em Clínicas de Recuperação

A dependência em drogas é um problema grave que afeta muitas pessoas em todo o mundo. O vício em drogas pode causar problemas físicos, psicológicos e sociais, além de afetar a vida da pessoa de maneira negativa em muitos aspectos.

Para tratar a dependência em drogas, existem diferentes abordagens. Uma delas é a psicoterapia, que pode ajudar a pessoa a identificar os gatilhos emocionais e comportamentais que levam ao uso de drogas e aprender novas estratégias para lidar com esses desafios. Outra abordagem é o uso de medicamentos, que podem ajudar a reduzir os sintomas de abstinência e o desejo de usar drogas.

>> Tratamento com Ibogaína: Alternativa Eficaz Contra Dependência Química

A internação em clínicas de recuperação é uma opção para pessoas que precisam de um ambiente seguro e estruturado para se recuperar da dependência em drogas. Nessas clínicas, os pacientes têm acesso a uma equipe multidisciplinar, que inclui médicos, enfermeiros, psicólogos e terapeutas, que trabalham juntos para ajudar os pacientes a superar a dependência.

As clínicas de recuperação geralmente oferecem diferentes tipos de tratamento, como terapia individual e em grupo, atividades recreativas, educação sobre dependência em drogas e prevenção de recaídas. Recomenda-se geralmente um período de internação de pelo menos 60 dias, mas o tempo de internação pode variar dependendo das necessidades do paciente.

É importante lembrar que a recuperação da dependência em drogas é um processo contínuo, que requer esforço e dedicação por parte da pessoa. Mesmo após a saída da clínica de recuperação, é importante continuar a receber tratamento e apoio, por meio de grupos de apoio e terapia, por exemplo, para evitar recaídas e manter a sobriedade a longo prazo.

Conclusão

É evidente que a questão das drogas e da dependência química é um problema complexo e multifacetado, que afeta não só o indivíduo, mas toda a sociedade.

O uso de drogas é um problema de saúde pública em todo o mundo e o Brasil não é exceção. Dados do Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (LENAD) de 2019 indicam que cerca de 9,5% da população brasileira entre 12 e 65 anos já consumiu drogas ilícitas pelo menos uma vez na vida, além de apontar que o uso de drogas lícitas, como álcool e tabaco, é ainda mais comum entre a população.

É necessário o desenvolvimento de políticas públicas eficazes para prevenir e tratar a dependência química e conscientizar a população sobre os riscos e consequências do uso de drogas. A prevenção é a melhor forma de evitar os problemas associados ao uso de drogas e seus efeitos danosos na saúde física, mental e social das pessoas.

A internação em clínicas de recuperação pode ser uma opção para aqueles que necessitam de um ambiente seguro e controlado para se recuperarem da dependência.

É preciso também que haja um trabalho de desmistificação e desestigmatização da dependência química, de forma a promover uma compreensão mais empática e acolhedora em relação aos dependentes. Somente assim poderemos avançar na luta contra as drogas e na construção de uma sociedade mais saudável e consciente.

Perguntas Frequentes

Quais são as drogas mais usadas no mundo?

As drogas mais usadas no mundo são álcool, tabaco e maconha, seguidas por cocaína, anfetaminas e opioides.

A droga mais utilizada no Brasil é lícita ou ilícita?

A droga mais utilizada no Brasil é o álcool, que é uma droga lícita, seguida pelo tabaco, também lícito. No entanto, há um grande consumo de drogas ilícitas, como maconha, cocaína e crack.

Existem drogas legais?

Sim, existem drogas legais, como álcool e tabaco, que são permitidas por lei em muitos países.

Quais são as drogas ilícitas mais usadas no Brasil?

As drogas ilícitas mais usadas no Brasil são a maconha, a cocaína e o crack.

Quais os dados existentes sobre drogas no Brasil?

Existem diversos dados sobre drogas no Brasil, fornecidos por órgãos governamentais como a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) e o Ministério da Saúde. Esses dados incluem informações sobre o consumo de drogas, as consequências do uso, os tratamentos disponíveis, entre outros.

Existe aumento do consumo de drogas no Brasil?

Sim, há um aumento do consumo de drogas no Brasil, especialmente entre jovens. Esse aumento está relacionado a diversos fatores, como a facilidade de acesso às drogas, a falta de políticas públicas eficazes para prevenção e tratamento, entre outros.

Quais são as drogas mais usadas em festas?

As drogas mais usadas em festas são o ecstasy, LSD, cocaína e a maconha.

Quais são as drogas mais usadas pelos jovens?

As drogas mais usadas pelos jovens são a maconha, o álcool e o tabaco. No entanto, também há um aumento no uso de drogas sintéticas, como o ecstasy e o LSD.

O que achou deste Artigo?

Blog | Drogas

| | | |

12 comentários em “Conheça Quais São As 10 Drogas Mais Usadas no Brasil”

    1. Pois é, meu caro. O Brasil é conhecido por sua diversidade e, infelizmente, isso inclui a problemática das drogas. Mas vamos torcer para que as pessoas encontrem outras formas de se divertir e cuidem melhor de si mesmas.

    1. Claro que não, meu amigo! O café é apenas uma bebida estimulante, não uma droga. Se fosse assim, então o chá e o chocolate também seriam drogas. Vamos relaxar e aproveitar nossa xícara de café sem exageros! ☕️😉

    1. Legalizar a maconha seria um erro grave. Estudos mostram os danos à saúde e ao desenvolvimento mental causados pelo uso da droga. Precisamos promover a prevenção e oferecer tratamento aos viciados, não normalizar o consumo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.